NOTÍCIAS

Itapevi discute ações humanizadas no Dia de Luta Antimanicomial

18/05/2017

Dia Nacional de Luta Antimanicomial é tratado com sensibilização profissional

Encontro sugere que profissionais busquem dialogar entre si para encontrar soluções para problemas de pessoas com transtornos mentais

A Prefeitura de Itapevi realizou nesta quinta-feira (18) roda de conversa, caminhada e sessão de cinema para celebrar o “Dia Nacional da Luta Antimanicomial”. O evento reuniu 100 pessoas em atividades que se iniciaram às 8h30, no percurso de adeptos em caminhada da Secretaria de Administração, Gestão e Tecnologia  até a Secretaria de Educação e Cultura.

Ao chegar no local, o público participante assistiu ao filme “Nise - Coração da Loucura” (2016), que retrata a história real de uma psiquiatra (interpretada por Glória Pires) que, nos anos de 1950, contrária aos tratamentos convencionais de esquizofrenia da época é isolada pelos outros médicos e assume o setor de terapia ocupacional, onde inicia uma nova forma de lidar com os pacientes, pelo amor e a arte.

Em seguida foi realizada uma roda de conversa sobre o assunto e a situação vivenciada por aqueles que experenciam a luta antimanicomial. De acordo com o coordenador de Saúde Mental Itapevi, Luiz Naporano, participaram do evento médicos, enfermeiros, terapeutas ocupacionais, psicólogos, professores e profissionais da educação, servidores administrativos, moradores da cidade, além dos usuários dos serviços de saúde mental.

“O consenso a que chegamos é de que precisamos a cada dia melhorar nosso atendimento às pessoas que sofrem de transtorno mental. E isso acontece a partir do momento em que todos nós, multiprofissionais, procurarmos articular melhor entre nós e trocarmos informações e experiências para que essas pessoas sejam melhores atendidas e de forma mais sensível e com qualidade”, revelou Naporano.

“Antes do tratamento especializado, meu filho ficava agressivo e não adiantava falar ou agir naquele momento. Era preciso esperar, ter paciência”, declarou a mãe de um usuário do CAPS Adulto de Itapevi presente no evento. “É muito bom ser atendido por médicos, psicólogos, terapeutas ocupacionais que tenham este olhar de transformação. A equipe acreditou em mim e tirou o meu melhor. Acreditou que eu era melhor do que eu achava”, comentou um dos usuários do CAPS.

Por que é importante a Luta Antimanicomial?

O objetivo do “Dia Nacional de Luta Antimanicomial” é propor mudanças no cenário da Atenção à Saúde Mental. A data estimula o questionamento e estabelecimento de reflexões sobre as relações de estigma e exclusão social e cultural estabelecidas referente às pessoas com os transtornos mentais e seus cuidadores.

O Movimento da Luta Antimanicomial foi iniciado em 1987 por profissionais de saúde que contribuíram na constituição do Sistema Único de Saúde (SUS), surgido, no Rio de Janeiro, com o Movimento dos Trabalhadores em Saúde Mental (MTSM).

Naporano conta que a iniciativa foi importante para trazer ainda mais engajamento aos profissionais da saúde e públicos que desconheciam o tema. “Quando percebemos que o transtorno mental é um tema que desperta bastante interesse, tanto em leigos quanto em especialistas, sabemos que há importância no debate e reflexão de assuntos delicados, tabus e mitos sobre o tema. Queremos que o maior número possível de pessoas tome conhecimento da luta para que possamos oferecer mais qualidade de vida às pessoas que sofrem destes problemas e também às famílias e profissionais que convivem com os casos", contou Naporano.

 Dia Nacional de Luta Antimanicomial é tratado com sensibilização profissional 


Prefeitura Municipal de Itapevi
Todos os direitos reservados - 2014®
Fone: [11] 4143 7500

Av. Pres. Vargas, 405 - Vila Nova Itapevi/SP - CEP: 06694-000
Atendimento de Segunda a Sexta-feira, das 08 às 17h